Notícias /

Negócios e Novas Tecnologias

  ruim regular   bom ótimo excelente
Guia de Eletrônicos Verde: Eles precisam fazer mais

20/11/2012     -   Fonte: Greenpeace Brasil

A Wipro, da Índia, alcançou o primeiro lugar em novo ranking do Greenpeace para empresas preocupadas com o meio ambiente




Fabricantes globais de eletrônicos precisam fazer mais para acabar com o uso da energia suja responsável por mudanças climáticas em suas cadeias de produção e suprimento, de acordo com um estudo divulgado hoje pelo Greenpeace Internacional.

 Apesar de essas empresas terem progredido na remoção de substâncias químicas tóxicas de telefones celulares, computadores e tablets que produzem, suas estruturas de fabricação e abastecimento ainda são muito dependentes de fontes de energia sujas que contribuem para mudanças no clima.

A 18ª versão do Guia de Eletrônicos Verdes montou um ranking de 16 empresas de eletrônicos baseado em seu comprometimento e progresso em três questões sobre o meio ambiente: Clima e Energia, Produtos Mais Verdes e Operações Sustentáveis.

“O próximo desafio ambiental para companhias de bens eletrônicos de consumo é reduzir sua poluição de carbono”, disse o analista de TI do Greenpeace Internacional Casey Harrell. “Consumidores já afirmaram que querem eletrônicos mais ecológicos, o que significa aparelhos com bom funcionamento fabricadas e abastecidos por energias renováveis.”

A maior parte da pegada de carbono associada a muitos dispositivos eletrônicos está ligada à sua cadeia de produção, onde eles são montados. Mais carbono é emitido na fabricação de alguns aparelhos, como tablets e smart phones, do que na eletricidade que eles consomem durante seu tempo de uso.

“As empresas deveriam trabalhar com seus fornecedores para implementar processos de produção mais eficientes e para usar energias renováveis ao invés de combustíveis fósseis em sua cadeia de suprimentos, como eles acabaram de fazer para reduzir os materiais tóxicos em eletrônicos”, disse Harrell.

À medida em que o uso de eletrônicos cresce no mundo, somente uma liderança ambiental corporativa pode prevenir o crescente desperdício de materiais e garantir que a indústria comece a usar energia limpa para fabricar seus produtos. Empresas de eletrônicos também ganharam poder político em muitos países, o que significa que sua defesa pela energia limpa pode impactar as políticas de diversos governos.

A empresa de tecnologia indiana Wipro liderou o ranking em sua primeira aparição na versão internacional do Guia de Eletrônicos Verdes. A Wipro marcou mais pontos graças a seus esforços para abraçar energias renováveis e defender políticas de energia mais verdes na Índia. A empresa também conseguiu pontos pela coleta de lixo eletrônico pós-consumo, pela reciclagem e pela retirada gradual de substâncias perigosas de seus produtos.

“A Wipro estabeleceu uma nova referência para a sustentabilidade, não apenas na Índia, mas em todo o globo, que terá um impacto de longo prazo na formação do debate da energia verde dentro da indústria de eletrônicos”, afirma o campaigner sênior do Greenpeace Índia Abhishek Pratap. “O restante do setor de eletrônicos deveria seguir os passos da liderança da Wipro na área de clima”.

A HP caiu do 1º lugar na edição do ano passado do guia para a 2ª colocação. A Nokia subiu do 4º para o 3º. A fabricante taiwanesa de computadores Acer foi a empresa de maior evolução no guia, subindo 9 colocações e passando a ocupar o 4º lugar por se engajar com seus abastecedores para diminuir a emissão de gases do efeito estufa, o uso de substâncias perigosas, minerais em áreas de conflito e o rastreamento da cadeia produtiva. A Dell caiu do nº 3 para o nº 5. A Apple teve uma ligeira queda da 5ª colocação no ano passado para a 6ª. A RIM, fabricante do Blackberry, não conseguiu melhorar seu 16º lugar no ranking, continuando como última do grupo.

O Guia de Eletrônicos Verdes do Greenpeace, lançado em 2006, incentivou melhorias dentro da indústria de eletrônicos, incluindo a diminuição gradual de substâncias perigosas dos produtos. O guia é parte de uma campanha maior do Greenpeace para influenciar a indústria de TI a desenvolver as soluções necessárias para uma revolução global de energia limpa.

O Greenpeace é uma organização global política e financeiramente independente que faz campanhas para mudar atitudes e comportamentos, proteger e conservar o meio ambiente e promover a paz. O Greenpeace apoia o reuso e reparo de produtos eletrônicos. Nós encorajamos as pessoas a estender a vida ativa de seus dispositivos, a comprar produtos usados quando possível e novos só quando for realmente necessário.




Compartilhar: Facebook Twitter Windows Live Delicious Google Digg MySpace

+ Lidas + Votadas Comentários Recomende para um amigo



Fale Conosco   |   Copyright   |   Quem somos   |   Parceiros   |   RSS
Copyright © CarbonoBrasil - Os direitos são reservados, porém é livre a reprodução para instituições
sem fins lucrativos, desde que o autor e a fonte sejam citados com o link para o original.